AUTENTICAR

City Marketing

O termo City Marketing (marketing turístico) foi introduzido na literatura Europeia nos anos 80, o marketing turístico é uma forma simples de atrair pessoas a visitar um destino, e o sucesso deste depende de repetir visitantes. Um país com cidades fortemente turísticas deve ser uma forte marca na atracção de investimentos e negócios, deve promover a industria turística, deve promover diplomacia politica, deve promover interesses de exportação industrial e uma forte identidade nacional, assim como respeito próprio e pelos outros.

Uma cidade tem como objectivo assegurar infra-estruturas, desenvolvimento económico e segurança aos seus residentes para que possam criar uma boa recepção aos visitantes. Desenvolver uma cidade turística pode mudar a imagem da cidade para positivo, devido a mudanças económicas positivas e a atracção de novos residentes e novos negócios. A cidade deve ser tratada e cuidada como se de uma marca se tratasse, ela não deve ser apenas um slogan, ou um logótipo, um panfleto a publicitá-la, mas deve ser tratada como algo mais. Para promovermos uma Cidade turística terá que ser criado um slogan, e este terá que ser revisto de tempos a tempos, para que a sua mensagem seja sempre eficaz.

O nome Albufeira será suficientemente distinto de muitos outros? O ideal seria o nome vir incorporado num slogan para melhor ser promovido entre os turistas e para ao mesmo tempo ser distinto de muitos outros. Este slogan teria que ser usado frequentemente e teria de ser impactante, ser mais que só palavras para realmente promover a cidade e reflectir a sua hospitalidade, criando relações de paixão pela própria marca, exemplo: Only in San Francisco”. A cidade de Albufeira também tem uma cultura própria e é essa mesma cultura que deve ser usada para promover a marca Albufeira para que esta se diferencie e se distancie das restantes e das cidades concorrentes e crie a sua própria personalidade. E será que existe alguém famoso que lá tenha nascido e que se tenha tornado célebre?

Seria uma mais-valia poder usar a imagem dessa pessoa para promover a cidade e atrair turistas. Um dos pontos fulcrais a ter em reflexão será a imagem utilizada actualmente para promover a cidade, será esta suficientemente positiva para reflectir o seu brilho?   A cidade como produto só pode ser conhecida e experienciada depois de se viajar até ela. Consequentemente então o produto/cidade é também o produto/lugar, que pode ser consumido em diferentes níveis e por diferentes géneros de consumidores. A cidade poderá ser direccionada a diferentes targets, se assim for, poderá ser imposta uma estratégia para consumidores por exemplo de classe alta, (com elevado poder de compra, casais maduros e terceira idade), e em simultâneo para classe média (jovens com médio poder de compra, independentemente da nacionalidade). Desenvolver o turismo requer também segmentar potenciais visitantes em diferentes grupos e depois analisar o melhor para atrair visitantes á cidade.

Se o target for mais que um grupo deveremos desenvolver diferentes mensagens promocionais. Pode ser segmentado por género, idade, ocupação, ciclo familiar etc. A cidade pode criar pacotes turísticos e vende-los aos seus clientes, através de agências de viagens obviamente preferidas pelo target. Como é que os turistas jovens vêm Albufeira? Será que se precisa de uma imagem da cidade criada em separado para atingir os jovens? Uma marca pode ser criada na mente do consumidor, ela diferencia-se dos seus produtos competitivos, cria emoções. A promoção estratégica de uma cidade é fundamental, mas por outro lado, também é um verdadeiro desafio, porque para se auto promover uma cidade só  poderá fazê-lo através de uma única imagem de cada vez, e o que na realidade ela tem para oferecer é inatingível.

O marketing na cidade é único, porque é um serviço, é uma ideia, é uma experiência. Existem alguns pontos para criar uma imagem positiva e eficaz de uma cidade turística. Dar ênfase aos edifícios, monumentos, sistemas de transportes e ruas, criar uma boa imagem através da beleza, excitação, charme, valor artístico, live style, valores dos residentes locais, simpatia e atitude amistosa dos residentes, etc. Juntar características únicas , particulares que consigam posicionar a cidade como única, original, diferente. A cidade como produto é parte da experiência que o turista quer adquirir, a imagem que ela transmite, os serviços e eventos produzidos na mesma, é o que deve ser promovido na comercialização de um destino turístico. Exemplo de uma CIDADE/MARCA Paris ou CIDADE/MARCA Londres. A Cidade deve ser promovida através de packaging, da marca, slogan, (como falamos anteriormente), e colocá-los na mente do potencial visitante, juntamente com os benefícios que uma visita irá proporcionar.

Criar um plano de produção, relações públicas, incentivos de marketing directo etc. E certificar-se que esta promoção é bem transmitida e chega aos meios de comunicação que a levam ao consumidor. Algumas cidades em Portugal, Sagres, Portimão, Óbidos são consideradas com estratégias bem definidas, que apostam na sua própria marca, Óbidos característico pela sua beleza e pelas muralhas que rodeiam o centro histórico, distancia-se com eventos como o Festival do Chocolate patrocinado por grandes marcas, dá grande notoriedade à cidade e torna-a numa referência do nosso país. A cidade de Portimão também tem vindo a provar ser digna de referência; Segundo a revista Marketeer, a cidade já é o segundo destino Português mais procurado na internet quando se pesquisa o motor de busca mais solicitado.

A prova de que Portimão aposta na sua cidade e na promoção da mesma, foi a Conferencia Internacional de Marketing Places realizada a 24 Junho 2009, onde teve como convidado de honra o já chamado “pai do marketing” Philip Kotler, entre outros convidados não menos importantes. A câmara de Portimão já é chamada por muitos como a Câmara Movimento, pelos eventos constantes que estão sempre a relembrar a cidade como aquela onde tudo acontece. A cidade deve ser avaliada como potencial turístico, as suas características físicas devem ser analisadas, para determinar o que pode ser usado para atrair turistas. Mas também deve ser analisada quanto aos benefícios que a experiencia da visita pode proporcionar. Teremos nós objectivos claros da nossa estratégia de marketing para atrair turistas ao Algarve? Será que uma Cidade como Albufeira tem a sua estratégia bem definida?

Referencias Bibliográficas: Marketing Places, Philip Kotler, Donald H. Haider, Irving Rein How to Brand Nations Cities and Destinations, Teemu Moilanen and Seppo Rainisto Revista Marketeer, Edição Janeiro 2008  

 

Artigo escrito por: Sara Moreira

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.