AUTENTICAR

Medição e análise do Marketing Digital

3 Pontos-chave que deves ter em especial atenção no Marketing Digital

Nos dias de hoje com o aumento da exposição das organizações aos canais digitais é importante que se estabeleça o que se vai medir e o porquê.

 1º Público-alvo 

O meu público-alvo está aumentar ou a diminuir nas últimas semanas em comparação com o mesmo período do ano transato.

Para uma análise mais coerente deve-se verificar se houve aumento ou diminuição de conversões e aumento das taxas de rejeição (Bounce Rate).  Também se deve ter em conta se o número de páginas por visita está a aumentar na área do website que queremos, pois um nº elevado de páginas por visita na zona de suporte indica que as pessoas não estão a encontrar o que procuram.

No Google temos dados, que bem segmentados podem ser uma mais-valia para as organizações, porque melhoram:

- Aumento da procura de informação em 1º lugar no website

- Aumento das taxas de conversões por objetivos

- Aumento da satisfação do cliente nos canais digitais

2º Conversões

As conversões no nosso website podem ser macro ou micro, macro podem ser venda no website,  pedido de contacto “Lead”. As  micro conversões são igualmente importantes porque queremos ter mais pessoas interessadas em receber as nossas comunicações de acordo com o seu desejo.

 As conversões são todas as ações que queremos que os nossos visitantes façam como por exemplo:

  • Comprem na nossa loja online para empresas B2C
  • Subscrevam o nosso cartão promocional
  • Subscrevam a nossa newsletter para a nossa organização B2B

Se não estabelecermos objetivos para  a nossa organização, nunca conseguiremos lá chegar .

Exemplo:  Para a loja online queremos ter mais de 2% de conversão, logo teremos que otimizar as páginas de destino que levam à conversão.

3º Segmentação dos dados

A segmentação é muito importante para colocar as diferentes camadas de dados em contexto para distinguir  o que interessa.

Os dados tem de estar contextualizados, porque se não o fizermos caímos no erro de analisar coisas diferentes e tratá-las como iguais .

O exemplo disso é tratar da área de “Lead generation” do Website, como se fosse a área de suporte.

A segmentação permite-nos verificar quais as localizações dos públicos-alvo que convertem mais numa determinada campanha. Saber quais as campanhas com mais impacto para o nosso objectivo é de extrema importância.

Os comportamentos do público-alvo, juntamente com a sua localização e idioma são muito importantes para percebermos como interagem com o Website.

 Deveremos tratar visitantes anónimos e visitantes registados como anónimos? Em termos de análise e na prática o seu comportamento é muito diferente.

Mas de forma constante deve-se verificar qual o caminho para a conversão, qual o “touch point” mais importante para o visitante converter e não converter.

Deve também analisar de forma consistente o comportamento do utilizador do Website.

Segundo o meu autor preferido o Avinash Kaushik  “Segment o r Die”!  

Jorge Cunha

Digital Analytics "Evangelist"

Consultor de CRM

Criador do projeto Press2ReleaseWeb.com


Sempre ligado a implementações de soluções de negócio, muito focado no cliente.

Descobriu que tinha uma paixão pela Web em 2006 e desde então que desenvolve uma atividade de Marketing Digital, muito focado na Web Analítica sendo o seu lema “Medir para Gerir o Marketing Digital”

Criador do projeto Press2ReleaseWeb.com Criou um projeto especial de comunicados de Imprensa Online em 2010 o site http://press2releaseweb.com.

 

Linkedin Twitter Facebook

Sítio: ittechbuz.com

1 comentário

  • Gonçalo
    Gonçalo 21-11-2013 Ligação de comentário

    O marketing digital é uma peça fundamental para uma empresa hoje em dia. Como diz um professor meu é mais importante ainda Medir, Medir e.... Medir. Na empresa onde trabalho, EmailManager (http://www.emailmanager.com), elaboramos relatórios em tempo real das campanhas enviadas e possibilitamos a ligação com Google Analytics, que como referiste no teu post, é uma ferramenta poderosissima hoje em dia. É melhor medir mal, que não medir. Por isso recomendamos utilizar as mais diversas ferramentas no mercado que permitem medir a relação entre empresa - clientes - potenciais clientes e outros agentes directos ou indirectos (Marketing Relacional).

    Cumprimentos
    Gonçalo Mateus

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.