AUTENTICAR

A crise e o meio online como oportunidade de mudança

Atualmente, a internet caracteriza-se por um ambiente capaz de afectar o marketing de qualquer organização, com ou sem fins lucrativos.

Qualquer que seja a área de atividade em questão, um número considerável de consumidores interage diariamente através da web com a instituições e marcas.

A interação a partir deste meio tem-se revelado nos últimos três anos de maior significado, quando comparada com outros meios de comunicação, dando indícios às empresas de que uma estratégia online deve ser considerada inquestionável no planeamento de marketing.

O ambiente web tem afectado as estratégias de marketing das organizações ao nível do marketing interno e externo, dando poder ao utilizador para ser parte integrante de qualquer decisão que a empresa assume.

Com o desenvolvimento da web, inicialmente onde toda a informação era controlada e fluía de dentro para fora da organização, passando pela actual WEB 2.0, que permite aos utilizadores e empresas interagirem no meio de igual forma, ou pelo menos a acederam às mesmas ferramentas, mudou radicalmente a dinâmica com que a sociedade interage, comunica e impõe os seus valores.

No contexto em que vivemos de constantes mutações no meio online e offline, abandonámos já era da web da reação para passarmos à web da participação. Evoluímos da web das páginas estáticas para a web das plataformas, onde os utilizadores criam e desenvolvem relações por meio de vídeos, podcasts, blogs e redes sociais, entre outros.

Este novo paradigma da web move-se por um consumo constante de conteúdos, que por sua vez, desencadeia através de um processo natural de reação dos utilizadores, a livre produção e partilha de novos conteúdos no meio.

Entramos numa era em que todos podem conquistar os seus objetivos (pessoais e profissionais) através dos pixéis do desktop. O utilizador gerador de conteúdo, inspirado no mundo que o rodeia, um mundo à escala global que funciona, cada vez mais, com uma ténue barreira entre o real e o virtual.

Já não são apenas as marcas e organizações que têm poder para ditar tendências e influenciar o meio. Muito pelo contrario.

Qualquer utilizador, tem agora a capacidade e o poder de transmitir mensagens com intensidade igual ou superior, já que o ambiente digital permite potenciar a obtenção de informação genuína e transparente.

Neste sentido, é importante as organizações perceberem como o meio online tem transformado os negócios e as economias. É importante interiorizarem que esta realidade não é só para algumas, mas sim para todas as dimensões de negócio. Cabe aos gestores entenderem que, devido à velocidade, transformação e ligação da informação, não podem adoptar uma atitude de constante “esperar para ver”, no que respeita às estratégias de marketing e criação de novos modelos de negocio com base online.

É de plena consciência a afirmação, que o atual momento de crise económica e social deve ser encarado como uma oportunidade.

Só através desta atitude as instituições serão capazes de capitalizar na economia digital, quer por força do desenvolvimento de novas oportunidades de negócio, bem como, investindo em diferentes estratégias de ação.

Está na hora de compreender e desmistificar os mitos criados em torno deste meio. Só desta forma as organizações conseguirão perceber que a realidade dos negócios é indissociável do mundo online.

Assinar este feed RSS