AUTENTICAR

Variáveis do Marketing Digital

O crescimento do Marketing Digital como disciplina de estudo e investigação, faz com que diversos autores defendam uma nova evolução aos  P´s do Marketing para incluir variáveis que se enquadram no ambiente digital e no comportamento do consumidor online.
Desta forma, Coto, (2010), Director Académico do Master em Marketing Digital da IE Business School, defende que o Marketing Digital não se resume só aos tradicionais “P´s” , fazendo referência a 8 P´s do Marketing Digital.

 

Para além dos “tradicionais” P´s do Marketing (comunicação, distribuição, produto e preço), Coto (2010) propõe a integração de mais 4 P´s:

  • Personalization – As Marcas têm de começar a lidar com os clientes de uma forma personalizada (one to one). Torna-se indispensável dar relevância à interacção do consumidor e ter rápida capacidade de resposta. Propostas de valor acrescentado e as recomendação/sugestões personalizadas são uma tendência que em 2012 irá evoluir significativamente.
  • Participation – Os consumidores no online pertencem às Marcas, querem fazer parte da estratégia e querem sentir que são ouvidos e importantes para as decisões a tomar. Vão dar opinião mesmo que não lhe seja pedido. Criar comunidades, premiar a participação e desenvolver espaços para o consumidor se sentir integrado, podem ser vantagens competitivas com muito valor.
  • Peer-to-peer – Se uma das principais mais-valias da Web é o “boca-a-boca”, é importante que as Marcas facilitem e promovam esse comportamento. É importante saber conquistar a confiança do consumidor facilitando-lhe a partilha de Informação com a sua rede. Esta variável é muito útil para integrar na fase “após-compra” do processo de decisão.
  • Predictive Modeling – Um dos principais erros das Marcas que estão no digital é que não estão a aprender com as preferências do consumidor. Através da análise do comportamento do consumidor online, da monitorização e de estudos de mercado, é importante ser capaz de tirar“insights” para melhorar processos, produtos ou estratégias. Marcas sociais de sucesso como a Dell ou Starbucks já perceberam esta tendência e criaram plataformas para dar “voz” ao seu cliente, ajustando processos e produtos sempre que se justifique.

 

Assinar este feed RSS