AUTENTICAR

Marketing no sector da Saúde

 

Marketing no Sector da Saúde não se restringe à venda de produtos ou serviços, com origem na Indústria Farmacêutica. O modo como cada nação define o seu sistema de Saúde condiciona todas as tarefas de Marketing, como pesquisa de consumidores, determinação de preços, vendas, publicidade e coordenação de canais de distribuição. Hospitais, casas de repouso, consultórios médicos, empresas de medicina, centros de reabilitação e outras organizações de Saúde também começaram a pensar e a agir com o Marketing, desde 1970 (Kotler et al, 2010). Os autores apresentam ainda alguns factores que justificam o investimento em Marketing nas áreas da Saúde:

 

1.      Praticamente todos os hospitais divulgam Informação para jornais, ou revistas do Sector;

2.      Alguns hospitais têm programas de Saúde para a comunidade;

3.      Alguns responsáveis dos conselhos de administração dos hospitais falam em conferências, dão formações e entrevistas, em prol da imagem do hospital;

4.      Médicos que desejam abrir consultórios usam, mesmo que inconscientemente, estratégias de marketing para ajudá-los a definir um bom local de trabalho, design atraente, estilos de trabalho, etc;

5.      Muitas associações têm apostado no Marketing Social para incentivar as pessoas a adoptarem estilos de vida mais saudáveis;

6.      Os hospitais cada vez mais investem em tecnologias avançadas para dar resposta às exigências da população e fazem questão de comunicar estes novos serviços;

7.      Há constantes campanhas públicas de prevenção.

O Marketing desempenha um papel importante ao auxiliar os participantes do sistema de Saúde a criar, comunicar e fornecer valor aos seus mercados. Para que se entenda o papel do Marketing neste Sector, é preponderante explorar o processo de decisão de compra. O processo de decisão de compra na Saúde, para além da compra directa (por exemplo de medicamentos) pressupõe a “compra” de serviços médicos ou cuidados de saúde. Em breve irei abordar este assunto.

Internet e Social Media no sector da saúde

A Informação e o acesso à Informação médica disponível em qualquer lugar e a qualquer hora está a ajudar os utentes a cuidarem melhor da sua Saúde. Qualman (2010) menciona que os principais benefícios do crescimento da Internet e em particular do Social Media, vão ocorrer na Saúde. Quando os utentes recorrem a estes meios, já se encontram no processo de tomada de decisão. Falar sobre determinados temas frente a frente ou ao telefone pode ser uma situação pouco confortável para o utente.

Uma das principais vantagens dos meios digitais (tendo em conta a inexistência do contacto pessoal) é a eliminação deste desconforto. Os conteúdos de Saúde produzidos pelos utentes têm aumentado tanto do lado da oferta como da procura será a sociedade a beneficiar dessa alteração.

Marketing na saúde faz todo o sentido desde que, como sempre, haja ética, transparência e profissionalismo.

Paulo Morais

É atualmente responsável pela Follow Reference: Digital Health & E-business, onde tem desenvolvido grande parte do seu trabalho colaborando com Marcas de referência.

Mestre em Gestão de Marketing e pós-graduado em Direção de Marketing e Vendas pelo ISCTE.

Coordenador da Pós Graduação em Marketing Digital e Ebusiness da ANJE/UMINHOEXEC, docente na Pós-graduação em Marketing Digital e Comércio Eletrónico do ISVOUGA e Docente na Pós Graduação em Gestão de Marketing do IPAM.

Defende que só é possível acompanhar a dinâmica dos mercados se estivermos constantemente em “modo de partilha” razão pela qual criou o Marketing Portugal, um espaço de referência para partilha de conhecimento e debate de ideias sobre Marketing.

 

linkedin_logo_autor twitter_icon_autor icon_facebook_autor 

 

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.