AUTENTICAR

Marketing Viral e Marketing de guerrilha

Marketing Viral e Marketing de Guerrilha - a comunicação a surpreender e a ir mais além do que já imaginámos. O marketing viral e o de guerrilha são apontados nos dias de hoje como novas tendências nas estratégias das marcas, produtos e serviços. Mais ainda que os antigos meios e veículos de comunicação já não atingem o mesmo efeito desejado que tinham há alguns anos atrás. O consumidor já não aceita da mesma forma nem assume a mesma atitude do passado diante da televisão, de outdoors ou dos tradicionais materiais impressos. Isso deve-se principalmente ao facto de na publicidade convencional o público agir passivamente, agora pretende-se interactividade para que não seja esquecido e apele ao consumo. É exactamente isso que o marketing viral e de guerrilha oferecem: interacção!

 

f.b.s_img1

 

Um grande exemplo disso é o bluetooth ou mobile marketing, as acções de street marketing, sendo que estes necessitam de ser aceites pelos interlocutores para acontecer. Mas quem não gosta de receber um brinde para o seu telemóvel, um joguinho, um wallpaper ou ringtone? Quem não gosta de participar num concurso em que o grátis impera e sai sempre prémio? Outras incríveis ferramentas do marketing tecnológico são os hologramas, as grandes projecções e os telemóveis interactivos que destronam o outdoor e outros meios estáticos. Imagine-se uma mesa ou ecrã onde com o seu toque pode mover músicas ou fotos, por exemplo, de um telemóvel para outro. Ou escolher um livro virtual e folheá-lo. As opções são fantásticas e “ilimitadas”, dependerá apenas da imaginação dos criativos, programadores e publicitários. O marketing tecnológico também torna a comunicação mais pessoal, já que dependendo da acção, cada consumidor pode ser saudado pelo seu nome, identificado no e-mail ou receber algo personalizado no telemóvel. Na verdade com estas novas técnicas, a comunicação pode atingir os consumidores de infinitas formas interactivas, onde o contacto é directo e necessário para a acção acontecer. O consumidor faz parte da publicidade, é ele quem decide. Inclusive opta se quer ou não divulgar o que recebeu espontaneamente, transformando-o em marketing viral.

 

f.b.s_img2

 

No marketing de guerrilha, normalmente utilizado por empresas mais pequenas e com fracos orçamentos de marketing, a postura a adoptar é a mesma da guerra, explorando as fraquezas e posicionamento dos concorrentes directos, utilizando formas e conceitos não convencionais nas suas actividades, inovando e cativando com o objectivo de apelar ao consumo. Phillip Kotler afirmava que o Marketing é uma "actividade humana dirigida à satisfação das necessidades e desejos através de um processo de troca". Estas duas ferramentas são as que melhor podem ser identificadas com estas palavras.

 

Artigo escrito por: Fernando Baldini Simões

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.