AUTENTICAR

Marketing Viral e Marketing de guerrilha

Marketing Viral e Marketing de Guerrilha - a comunicação a surpreender e a ir mais além do que já imaginámos. O marketing viral e o de guerrilha são apontados nos dias de hoje como novas tendências nas estratégias das marcas, produtos e serviços. Mais ainda que os antigos meios e veículos de comunicação já não atingem o mesmo efeito desejado que tinham há alguns anos atrás. O consumidor já não aceita da mesma forma nem assume a mesma atitude do passado diante da televisão, de outdoors ou dos tradicionais materiais impressos. Isso deve-se principalmente ao facto de na publicidade convencional o público agir passivamente, agora pretende-se interactividade para que não seja esquecido e apele ao consumo. É exactamente isso que o marketing viral e de guerrilha oferecem: interacção!

 

f.b.s_img1

 

Um grande exemplo disso é o bluetooth ou mobile marketing, as acções de street marketing, sendo que estes necessitam de ser aceites pelos interlocutores para acontecer. Mas quem não gosta de receber um brinde para o seu telemóvel, um joguinho, um wallpaper ou ringtone? Quem não gosta de participar num concurso em que o grátis impera e sai sempre prémio? Outras incríveis ferramentas do marketing tecnológico são os hologramas, as grandes projecções e os telemóveis interactivos que destronam o outdoor e outros meios estáticos. Imagine-se uma mesa ou ecrã onde com o seu toque pode mover músicas ou fotos, por exemplo, de um telemóvel para outro. Ou escolher um livro virtual e folheá-lo. As opções são fantásticas e “ilimitadas”, dependerá apenas da imaginação dos criativos, programadores e publicitários. O marketing tecnológico também torna a comunicação mais pessoal, já que dependendo da acção, cada consumidor pode ser saudado pelo seu nome, identificado no e-mail ou receber algo personalizado no telemóvel. Na verdade com estas novas técnicas, a comunicação pode atingir os consumidores de infinitas formas interactivas, onde o contacto é directo e necessário para a acção acontecer. O consumidor faz parte da publicidade, é ele quem decide. Inclusive opta se quer ou não divulgar o que recebeu espontaneamente, transformando-o em marketing viral.

 

f.b.s_img2

 

No marketing de guerrilha, normalmente utilizado por empresas mais pequenas e com fracos orçamentos de marketing, a postura a adoptar é a mesma da guerra, explorando as fraquezas e posicionamento dos concorrentes directos, utilizando formas e conceitos não convencionais nas suas actividades, inovando e cativando com o objectivo de apelar ao consumo. Phillip Kotler afirmava que o Marketing é uma "actividade humana dirigida à satisfação das necessidades e desejos através de um processo de troca". Estas duas ferramentas são as que melhor podem ser identificadas com estas palavras.

 

Artigo escrito por: Fernando Baldini Simões

O que é o Marketing viral?

O marketing viral ou publicidade viral é uma técnica de marketing que explora redes sociais pré existentes (HI5, StarTracker, LinkedIn, Facebook, Myspace, Twitter etc. …) para produzir aumentos exponenciais de conhecimento de marcas, serviços ou produtos. Esta técnica também explora os recursos tecnológicos disponíveis em cada consumidor, ao fazer uso da tecnologia bluetooth e SMS dos seus telemóveis. A mensagem difunde-se através de processos similares à expansão de uma epidemia. Neste tipo de campanhas a ideia é potenciar a própria curiosidade humana, resultando de uma partilha desses conteúdos pelos seus contactos de forma espontânea. Esta técnica, normalmente é patrocinada por uma empresa, aquando do lançamento de uma marca nova ou mesmo um conceito ou um serviço. Por norma, estes conteúdos virais são divertidos videoclips, jogos interactivos, imagens, wallpapers, ringtonesou apenas textos. Pelo interesse do conteúdo este por norma é reenviado a outras pessoas, amigos e/ou familiares, pela sua novidade. Com capacidade de disfarçar uma qualquer publicidade, dando a oportunidade de divulgar um produto com um custo menor, passando despercebido ao estar fora do contexto publicitário que repeliria de imediato o consumidor a direccionar sua atenção ao que acabara de receber de um colega de trabalho, amigo ou familiar.

Mviral

O factor que mais ajudou nesta técnica de divulgação de produtos e serviços, foi a evolução tecnológica e aumento das larguras de banda da Internet. As empresas, beneficiando destes recursos, servem-se de sites especializados em hospedar vídeo de forma atingem em cheio o público-alvo. A chave é criar-se um vírus que motive e cative, originando a sua propagação.

 

Artigo escrito por: Fernando Baldini Simões

Assinar este feed RSS