AUTENTICAR

A importância do EcoDesign nas Empresas

O Ecodesign deu os seus primeiros passos por volta da década de 90, nos Estados Unidos da América. O contínuo desenvolvimento industrial e o aumento da poluição levou empresas e cientistas a tomarem medidas de prevenção, e na tentativa de criarem produtos com o mínimo impacto ambiental possível, foi criada a tendência Ecodesign. Está, associada ao conceito de sustentabilidade e reciclagem, tenta travar o índice de emissões poluentes para o ambiente e a redução da de matéria-prima utilizada. O Ecodesign ainda é pouco referido em Portugal e muitos nem sabem bem do que se trata. Afinal, no que consiste o seu conceito?

O aspecto mais marcante desta tendência é o facto de considerar todo o ciclo de vida do produto - desde a sua criação, ate ao seu fim de vida e reciclagem. Ou seja, todas as emissões e utilizações de matérias-primas são consideradas desde o início, tanto no que se refere à escolha do material a utilizar no objecto, como a própria fabricação do mesmo. Actua nos campos da Arquitectura, Engenharia e Design e os objectos originados são eficientes e ecológicos.

O design para a desmontagem, a qualidade e a durabilidade são factores essenciais para que um objecto seja bem sucedido neste campo. No entanto, não são objectos meramente decorativos, mas também utilitários, que podem ir deste uma peça de mobiliário a materiais de construção inovadores. E já no seu fim do ciclo de vida, são todos reaproveitados e reutilizados, tendo em consideração todo o impacto ambiental que daí advém. E perante a nossa sociedade actual e responsabilidade social, estão as empresas dispostas a investir e lançar produtos respeitando os critérios do Ecodesign? E os consumidores estarão prontos a aceitar estes serviços e produtos? Vivemos numa época em que são criadas cada vez mais necessidades de consumo, o que origina um aumento acelerado do mercado para conseguir satisfazer todas as necessidades consumistas, o que inevitavelmente contribui para altos consumos de energia e para um aumento do impacto ambiental, não só a nível de produção química, mas também no consumo excessivo de recursos.

Basicamente, esta é a principal da crise ambiental em que vivemos hoje e que nos afecta cada vez mais. E por isso mesmo a implementação de medidas sustentáveis como é o caso do Ecodesign, é urgente e necessário. Os consumidores vêem essas medidas como factor diferencial, fiável e respeitável por parte da empresa e da sociedade. Segundo o livro de Carolina Afonso, Green Target, “os consumidores com consciência ecológica elevada apresentam uma intenção média de compra de produtos verdes mais elevada”, o que revela uma grande aceitação dos consumidores e um interesse enorme em contribuir para um mundo mais “verde”.

Desta forma as empresas criam um novo factor competitivo e mais importante ainda, uma estratégia de marketing pessoal. A venda de produtos e serviços diferenciados da concorrência aliados a uma boa comunicação demonstra no mercado inovação e diferenciação. Entretanto, a credibilidade e confiança geram no consumidor vontade de compra e aquisição o que consolida a posição da empresa a médio e longo prazo. Porém não é apenas uma questão de venda. As empresas debatem-se cada vez mais com a responsabilidade social e as regras que a este nível lhe são aplicadas. Uma empresa que oferece produtos e serviços sustentáveis, demonstra a sua preocupação ambiental e interesse na preservação do planeta. E este é um factor tido em consideração pela maioria no momento em que decide se opta por uma empresa ou por outra. Claro que, apesar de todos os aspectos positivos, as empresas têm que ter em atenção o custo mais elevado que o conceito acarreta, mas devem também considerar a importância económica e social da implementação de medidas sustentáveis.

Assim, empresas e consumidores, contribuem para um papel socialmente mais responsável e, consequentemente, para a protecção do meio ambiente.

 

Artigo escrito por: Patrícia Galvão

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.